segunda-feira, 17 de novembro de 2008

JOSÉ SANTOS FERNANDES


José Santos Fernandes, teclista dos Rockfellas, em actuação em Londres em 19 de Novembro de 1975.

Em Portugal, José Santos Fernandes fez parte dos Martin Brothers & the Lovely Bugs, dos Ligeiros & Pesados e da Four Bit Band.

A foto britânica foi tirada no pub Julius Caesar.

Tinha eu 14 anos, quando veio um grupo inglês a Portugal, chamado Tony Jackson Group. Tocou no edifício do Tamariz, hoje restaurante La Villa, construído com os restos da igreja da Ressurreição no largo da estação de Cascais caída no terramoto em cima do Forte do Juncal por Ernesto Driesel Schröter, ministro das Finanças e par do reino no séc. XIX.

Eles viram-me a tocar ao piano umas malhas de blues, que era a minha especialidade na altura, e queriam-me levar com eles para Inglaterra. Claro que os meus Pais se opuseram. E ainda bem, porque eu teria acabado mal se calhar com todo aquele psicadelismo e droga dos swinging sixties e Carnaby Street.

Colaboração de José Santos Fernandes

3 comentários:

daniel bacelar disse...

Oh zezinho!!!
Tens a certeza de que és mesmo tu,ou estás a "engatar" o pessoal????

Josiel disse...

Se não leio o post diria que era o grande Jon Lord, do Deep Purple, nesta foto.

rocketroller disse...

Realmente eu na altura achava-me parecido fisicamente com o Mike Ratledge, o teclista dos Soft machine, e que fazia uns solos fabulosos numa organêta manhosa, não sei se era um "Lwrey Heritage", mas sei que tinha um som ainda mais venenoso do que o Farfisa dos Doors tocado por Ray Manzarek. Também era parecido de cara com o Robert Fripp dos King Crimson, pelo menos nalgumas fotografisa em capas de album, tinham alguma semelhança. Claro que o facto me enchia de alento... Já não poderei dizer o mesmo quanto ao meu "talento"...
Zé Santos Fernandes, actualmente o "Rocket-Roller", e ao tempo "Nhofa", o da moto Sunbeam.