quarta-feira, 19 de agosto de 2009

CRIANÇAS A FUGIR DA ESCOLA...


Este é o sinal normal? Tinha a ideia de outro... semelhante.

8 comentários:

paulo disse...

Passou a ser este, desde que a Engenheira Maria de Lurdes pegou na pasta.

L'emmerdeur disse...

Não foi essa a verdadeira razão, Paulo. Na realidade existe a obrigatoriedade de usar este novo sinal enquanto durar a pandemia da gripe A.

MIAUNANDINHA disse...

Estao os dois enganados!
Não sabem que agora em Portugal existem lobos maus que papam criançinhas ?
Daí elas aprenderem a fugir do perigo,eis o alerta ,nos novos sinais.

Fujam do vizinho do tio do professor e muitas vezes até do pai.

Anónimo disse...

Não há dúvida que este nosso País é um País de exageros. Tudo é exponenciado vezes sem conta: a crise, os fogos, a gripe, os crimes, a pedofilia. As únicas excepções serão talvez as vigarices, campo em que os portugueses são efectivamente mestres!

Eduardo F. disse...

Sim, mas parece que ela não quer ir...

(Porra, quando é que deixam de escrever criancinhas (e francês, já agora) com cê cedilhado?? PUXA!!)

MIAUNANDINHA disse...

ó Eduardo
Já agora explique porque é que criançinha não tem cedilha ??
Uma lição de bom português nunca me fez mal.

Eduardo F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo F. disse...

Claro que explico.
:)

Para o "c" de cão soar a "cê" acrescenta-se-lhe uma cedilha. E isso é necessário quando à frente as vogais são o "a", o "o" e o "u". Quando à frente há "e" ou "i", não é necessária: já se lê "cê".

No primeiro caso:
açambarcar, açoite, açude, criança, França, Françoise (Hardy, eheh), etc., etc.

No segundo:
Francês, Francisco, criancinha, aparecido, desfalecer, France (Gall, eheh), etc., etc.

Atente no nome próprio Francisco e poderá ajudar a memorizar esta regra.
:)

Obrigado por perguntar.
Abraço.