quinta-feira, 20 de março de 2008

JAMES MALCOLM SERGEANT


POLYGRAM - 6031 101 - 1979

Ana (José Cid) - O Homem Que Vendia Balões (Mike Sergeant/José Cid)

Arranjos, direcção de orquestra e produção de Mike Sergeant.

Mike Sergeant foi um dos músicos estrangeiros relevantes na música portuguesa.

Nasceu em Stirling, na Escócia, e fez parte dos Marmalade, segundo confessou ao jornalista António Pires no livro "As Lendas Do Quarteto 1111", como guitarrista substituto. Não se sabe é se chegou a gravar alguma coisa, designadamente "Ob-La-Di Ob-La-Da". No lo creyo!

Diz também que integrou os Studio 6, que vieram a Portugal em 1968 fazer o Carnaval na Ronda. Não sei se chegaram a conhecer os Beatles, mas eram - diz MS - agenciados por Brian Epstein.

Quando os Studio 6 acabaram, Mike Sergeant regressou em 1969 a Portugal para tocar no Quinteto Académico+2, mas não chegou a gravar com a banda. Saíu em finais de 1969 para os Objectivo, com quem esteve no Festival de Vilar de Mouros de 1971.

O guitarrista escocês esteve depois no Quareto 1111, nos Green Windows e nos Gemini, fazendo parte presententemente da banda de José Cid, com quem gravou, nomeadamente, o internacionalmente aclamado álbum "10.000 Anos Depois Entre Vénus E Marte" (1978).

24 comentários:

filhote disse...

Já toquei com este senhor, e o 1111, para um auditório Olga Cadaval completamente cheio. "Get Back", dos Fab Four, foi o momento...

JSP disse...

Pois foi... E eu também estava lá!
Ainda hoje se está para fazer a história desse evento e contar a entrega de muito boa gente para que fosse um êxito.
62 músicos passaram pelo palco nessa noite.

DANIEL BACELAR disse...

Pois foi caro JSP E FILHOTE!!!
Estivemos lá todos,"os velhotes"com uma enorme força e entusiasmo como se tivéssemos 20 anos.
Foi bonito,e julgo que demos uma demonstração de solidariedade e amizade relembrando tempos antigos.
Como de costume,tudo o que é bom nesta terra,acaba depressa...

OFF disse...

O Mike é de Malcolm ?
Actualmente faz parte da banda de José Cid.
É pai de Julie Sergeant (a mãe é a actriz Guida Maria)

ié-ié disse...

Eis aqui uma boa oportunidade para contar a história deste evento, JSP. Mãos à obra!

LT

DANIEL BACELAR disse...

Oh Luis e Jaime
Se o Jaime estiver um bocado renitente (como é natural!!)em entrar em pormenores sobre este espectáculo no Olga Cadaval,eu conto,pois na realidade nesta terra é só facilidades,mas depois quando chega a altura,as pessoas pôem o rabo de fora e depois os "carolas" "ficam com a criança nos braços" como aconteceu ao pobre do Jaime.Felizmente aquilo foi um espectáculo digno,mas poderia ter sido muito melhor !!!
Olha!!!Valha-nos o Iva que baixou de 21 para 20% estamos todos de parabéns!!AH!AH!AH!

JSP disse...

Não é importante mas não posso deixar de acrescentar uma pequena nota em relação ao último comentário do Daniel.
Não tenho nenhuma renitência em recordar a "Viagem aos Anos 6o" que fizemos no Olga Cadaval em 2003. Antes pelo contrário. Guardo muitas recordações BOAS do espectáculo, do trabalho em equipa com alguns (muitos) dos participantes e acima de tudo o grande gozo que deu ver aquela sala cheia a vibrar...
Tirando 2 ou 3 "pseudo-vedetas" que não se souberam comportar tudo o resto foi espectacular.

ié-ié disse...

Afinal, quem é que conta a história? O Filhote? O Daniel? O Jaime?

Melhor ainda: desafio-os a cada um a contar a sua própria história. Vai ser um momento relevante deste blog!

Cá espero os vossos textos. Alguém tem imagens? O Jaime quase de certeza que tem. Tão arrumadinho que é...

LT

JSP disse...

Boa tarde LT
Finalmente convenceste-me.
Fui ao "baú" das minhas recordações e vou enviar algumas pérolas da "Viagem de 2003". Podes pôr neste espaço aquilo que conseguires e achares por bem publicar.
Um abraço
Nota: Daniel e Filhote: espero que gostem...

filhote disse...

Da minha parte, enviarei ainda esta semana, prometo, um pequeno texto a relembrar essa verdadeira "Viagem aos anos 60" no auditório Olga Cadaval...

Anónimo disse...

Mike, és um senhor!
Admiro a tua obra e considero-te um músico fora de série, além de seres uma pessoa fantástica.
Grande abraço, onde estiveres.

Anónimo disse...

"Ana" "O homem que vendia balões". Gostava de voltar a ouvir estes temas. Como é que o poderei fazer? É que não os encontro em lado nenhum...

ié-ié disse...

Se não disponibilizar um endereço de email não tenho como lhe enviar os ficheiros de "Ana" e de "O Homem Que Vendia Balões".

LT

Anónimo disse...

Desculpe... Não tinha reparado que estava como anónimo...
Me pode mandar mesmo??
Muito obrigado

O meu email é:
hcarlocastro@hotmail.com

Anónimo disse...

peço mais uma vez desculpa
onde está hcarlocastro@hotmail.com deve se ler hcarloscastro@hotmail.com

se ainda pudesse, ficaria muito grato

Carlos Ramiro disse...

"O Homem que Vendia Balões" também foi gravado por José Cid... Terá sido antes ou depois?

Carlos Ramiro disse...

Ninguém sabe se foi antes ou depois... e em termos de escrita como é que foi... é do José Cid e o Mike tambem gravou ou o contrário???'

ié-ié disse...

Ainda estou à procura da informação correcta.

LT

Carlos Ramiro disse...

É uma informação que de facto também já procurei e nunca descobri... Daí eu ter colocado a questão, pensando que talve alguém pudesse saber

ié-ié disse...

Eis a informação de João Pedro, provavelmente o maior especialista português em José Cid:

"Que eu saiba, "O Homem Que Vendia Balões" não foi gravado pelo José Cid em português, mas apenas na versão em inglês incluída no disco "MY MUSIC", de 1980, com o título "Sycamore Square".

"Essa versão, foi gravada, com grande grau de probabilidade a seguir à versão em português, cantada pelo Mike Sergeant um ano ou meses antes.

"Escusado será dizer que a versão do Cid é simplesmente soberba e atira para um canto a versão do Mike Sergeant.

"No entanto, por curiosidade, os arranjos de "Sycamore Square" são de... Mike Sergeant".

Obrigado, João Pedro!

O blogue de João Pedro é

http://josecidcamaleao.blogspot.com/

João Pedro disse...

Boa tarde,

Estou longe de ser o mais especialista em José Cid... ( todos nós sabemos quem é o maior especialista) mas agradeço-lhe o elogio.

Obrigado pela publicidade ao meu blogue, que parece ter regressado 8 meses depois.

Carlos Ramiro disse...

Obrigado pelo esclarecimento... De facto, informaçao que tinha era apenas de Sycamore Square que de facto é muito superior à versão em português... mas a minha questão vem no sentido de que julgo, talvez esteja a confundir, ter tido em tempos uma cassete gravada e estava gravada a versão em português pelo José Cid. Infelizmente há muito que não sei destas cassetes. Como fiquei na dúvida, decidi colocar a questão, para saber de quando seria. Mas estou a chegar à conclusão que devo ter feito confusão e tal versão nunca existiu

Anónimo disse...

É verdade, sim, senhora... O Zé Cid chegou a gravar em português O Homem Que Vendia Balões na Avenida da Liberdade, algo que não sei se o próprio ainda recordará. Tenho de ver se descubro alguma gravação.

ié-ié disse...

Estive ontem à noite com o José Cid e, de facto, ele não se lembra de ter gravado os "Balões" em português, o que não quer dizer que não tenha gravado.

LT