sábado, 6 de dezembro de 2008

STONES -1- BEATLES -0-

Caro amigo,

Na interminável lista do pioneirismo Beatles - os primeiros a... - que editaste no post "40 ANOS: "THE BEATLES", consta uma mentira escandalosa, já mil vezes repetida noutros locais.

O primeiro LP de rock no qual não consta o nome da banda, ou sequer um título, é o disco de estreia dos Rolling Stones, editado em Abril de 1964 (versão UK, claro, a original).

A ideia, da autoria de Andrew Loog Oldham, foi na época considerada revolucionária e provocativa. Cinco guedelhudos semi-desconhecidos, de semblante pouco simpático... e mais nada, mesmo nada, referido na capa...

Aliás, o segundo LP, "The Rolling Stones nº 2" (Janeiro de 1965), segue a mesma linha e antecede também o citado "Rubber Soul"...

Urgente, repôr a verdade no blogue, a bem das nossas relações diplomáticas Beatles-Stones!

Quero ver um post com a capa do 1º dos Stones... JÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Filhote

Nota do editor: não foi JÁ!!!!!!!!!!, mas quase....

21 comentários:

Karocha disse...

ehehehehehehehehehe!

;-)

Anónimo disse...

1º single dos Stones oferecido por Lennon-McCartney. Mais uma para o pioneirismo.

Rato disse...

Se fosse só aos Stones que eles tivessem oferecido canções...
Mas a qualidade era tanta que deu para muita gentinha.
Bom, rivalidades à parte (aqui o Rato é 100% Beatles), considero este 1º album dos Stones um dos melhores da banda! Foi realmente um início de arromba, com todo aquele Rhythm & Blues puro e duro. O original também mora cá por casa. Em vinil, claro, até porque incompreensivelmente este album nunca foi editado legalmente em CD. Nem a nível da capa (aparece sempre a versão americana) nem ao nível do conteúdo, alinhamento e duração dos temas. O Filhote sabe certamente do que estou a falar. Só não consigo perceber é a razão pela qual isso acontece.

filhote disse...

Anónimo, Lennon e McCartney não "ofereceram" o primeiro single dos Stones. Mais uma mentira escandalosa também sobejamente repetida. Pela simples razão de que "Come On", de Chuck Berry, é o primeiro single. E não "I Wanna Be Your Man"...

filhote disse...

Obrigado, Ié-Ié. Finalmente!

filhote disse...

Rato, normalmente é reeditada a versão americana do LP - muito pior, embora incluindo o single "Not Fade Away" -, por que é a ABKO de Allen Klein quem controla os masters. E Allen Klein, e o filho Jody, são americanos. Logo, os Klein dão sempre preferência ao mercado yankee. Uma pena.

Porém, o primeiro disco, versão original, já foi editado em CD no final dos anos 80. Não se encontra facilmente, nos dias que correm. Será mais fácil apanhar um daqueles excelentes CDs piratas alemães em digipack. Eles circulam por aí...

(caro Rato, nunca fui por Beatles ou por Stones. Sempre fui pelos dois. Musicalmente, não tenho preferência. Gosto das duas bandas com a mesma intensidade)

Companheiro Ié-Ié: já agora ficava bem "postar" o 2º LP dos Stones. Seria bonito.
E só me resta anunciar que estão normalizadas as nossas relações diplomáticas Beatles-Stones.

musicalissimo disse...

Tenho uma bonita ediçao russa copiando em mini lp cd o original ingles. Há dois anos saiu no Japão uma belissima integral da obra dos Rolling Stones em mini lp (que vai ser reeditada neste Natal no novissimo formato SHM-CD) que reproduzia tambem a ediçao americana do primeiro disco dos RS. Mas o curioso, é que a colecçao incluia em discos separados, os originais ingles e americano de todos os discos, excepto no 1. (só americano).

Anónimo disse...

a respeito dos Rolling Stones ja agora ha que lembrar que faz 40 anos o "Beggars Banquet" e o "One plus One". Não é só o white album....

paulo disse...

Pronto, pronto, levem lá esta taça...

Todavia, para que a verdade seja reposta, proponho então que se corrija o título deste post:

Stones - 1; Beatles - 39.

Uma abada é sempre uma abada!

:-)

paulo disse...

E note-se: os Beatles estavam a jogar fora!

Gouveia disse...

(caro Rato, nunca fui por Beatles ou por Stones. Sempre fui pelos dois. Musicalmente, não tenho preferência. Gosto das duas bandas com a mesma intensidade)

Hijito mio,

Como diria o Pôncio Monteiro - o Intensidómetro - acusa uma clara preferência pelos Stones...

Mas as Relações Diplomáticas são assim... politicamente cordiais! Mas convicções são convicções!

Stones: 2 Beatles: 0

filhote disse...

Compreendo o seu franzir de sobrancelha, senhor Gouveia, todavia convém não esquecer que, para mim, "Rubber Soul" é o melhor LP de todos os tempos, e o Macca o artista solo favorito - especialmente na fase Wings.

STONES 4 EVER!!!

Karocha disse...

:-)))))

JC disse...

Por acaso o meu vinil é uma edição alemã, que acho segue o alinhamento UK. Curiosidades interessantes: Gene Pitney toca piano e o Spector maracas em Little By Little. Quanto aos CDs uma pergunta para vocês que são profissionais: O 1º disco, em CD, versão UK, não foi re-editado em 2002 quando os restantes? Sim ou não? É que foi nessa altura que comprei o meu CD Aftermath, versão UK.
Curiosidade para o Filhote: tenho 2 LPs em vinil dos Stones em edição brasileira, comprados lá por graça. Um é o conhecido "Out Of Our Heads", com um alinhamento diferente do meu CD (p. ex. começa c/ "She Said Yeah" e o CD com "Mercy, Mercy", não tem "Satisfaction", etc), e outro uma colectânea "Heartbreakers" - 19 Love Songs". Salvo erro é uma edição de 1982. As prensagens são uma m...

Anónimo disse...

Longa vida ao mais antigo número de variedades do Mundo!

Wings ? Eram também sérios candidatos.

filhote disse...

JC, por ordem de argumentos:

1. De facto, o alinhamento de canções da versão alemã do 1º LP dos Stones é igual ao da edição original inglesa.

2. A inclusão de Phil Spector nas gravações do referido disco garante mais um ponto a favor do "pioneirismo" stoniano. Primeira banda Rock britânica a colaborar com o arquitecto do "wall of sound"!

filhote disse...

3. O 1º LP dos Stones não foi reeditado em 2002, tanto no formato CD como no de vinil. O mesmo se passou com o segundo LP da discografia oficial britânica, "The Rolling Stones nº2".

4. A partir de "Out of Our Heads" para a frente, incluindo "Aftermath", todas as versões, UK e US, foram reeditadas em 2002. Mistérios...

JC disse...

Thank u, Filhote.

filhote disse...

5. Esse "Out of Our Heads" brasileiro é cópia do LP inglês com o mesmo título. Ou seja, sem "Satisfaction" e começando por "She Said Yeah". E apresentando na capa a foto a preto e branco, ou nalguns casos esverdeada, dos Stones num "beco" - foto de Gered Mankowitz.

6. A compilação "Heartbreakers - 19 songs" era de origem europeia. Alemã ou Holandesa. Editada no Brasil com a mesma capa e alinhamento.

7. As prensagens dos anos 80 são de facto medonhas. No Brasil e não só. Segundo o Neil Young, numa entrevista para a Record Collector, a indústria produziu propositadamente nessa época vinil de má qualidade para criar apetência no consumidor pela chegada do CD...

filhote disse...

É verdade, Anónimo (António)!

E por isso os Stones foram levados a tribunal, sendo condenados ao pagamento de uma multa. Consta dos processos que urinaram na via pública, contra um muro. Enfim, dizem que foi ideia de Andrew Loog Oldham para criar mais uma notícia dos seus "meninos maus".

Eu sei que o sentido da piada do anónimo não era este, mas levando a frase no sentido literal... ehehehehe... a coisa aconteceu mesmo!

Rato disse...

Entretanto, e por causa do interesse manifestado (aqui e "via bog do Rato"), resolvi partilhar de novo estes dois primeiros e incontornáveis albuns dos Stones. Com um som mono original de 5 estrelas.