segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

MORREU JOÃO AGUARDELA


O músico e compositor João Aguardela, do grupo A Naifa, faleceu domingo, 18 de Janeiro, aos 39 anos, vítima de cancro, no Hospital da Luz em Lisboa.

João Aguardela integrou no passado colectivos como Sitiados, Linha da Frente ou Megafone. O músico havia editado com A Naifa o álbum "Uma Inocente Inclinação Para o Mal" no ano passado.

Os Sitiados, a primeira banda de João Aguardela, editaram em 1992 o seu álbum de estreia, sendo de 1999 a edição do seu último registo.

Posteriormente, o músico fundou os Megafone, que editaram quatro discos, o projecto Linha da Frente, que musicou textos de Ary dos Santos, Manuel Alegre e Alexandre O´Neill, entre outros.

Em 2004, fundou A Naifa com Luís Varatojo, Maria Antónia Mendes e Paulo Martins.

O grupo gravou temas com letras de escritores como José Luís Peixoto, Adília Lopes ou Pedro Sena-Lino.

Fonte: Agência Lusa

Ler mais aqui

7 comentários:

Jack Kerouac disse...

Mesmo sabendo que estes dramas acontecem todos os dias, e a pessoas que não são figuras públicas. Ainda assim é uma pena alguém morrer tão novo, ainda mais alguém com talento. Até sempre João Aguardela.

Karocha disse...

Bem verdade, é a vida!

Mas lá que é injusto, é.

LSO disse...

Nasceu no mesmo ano que eu. 1969. Li a notícia na internet e tive uns segundos incrédulo. Como era possível?!

Conheci o João Aguardela num momento em que o primeiro álbum estava prestes a ser editado. Nesse ano de 1992 (e depois em 1993) estive com ele várias vezes e apesar do sucesso ter sido súbito, a verdade é que ele sempre foi o mesmo e sem ares de vedeta. A primeira vez que o entrevistei foi na conferência de imprensa dos Coliseus dos UHF (1992) em que os Sitiados faziam a 1ª parte. Recordo-me perfeitamente de perguntar se gostariam de terminar aquela digressão no Coliseu, mas como cabeças de cartaz. Por ironia do destino passadas poucas semanas eles eram um fenómeno.

Já não o encontrava há anos, mas lembro-me, de vários concertos fantásticos. Além de criativo, interventivo e único, João Aguardela fazia de tudo para agarrar a assistência. Era um animal de palco como poucos.

Ficamos todos com saudades.

ZP disse...

Rest in Peace !

MC disse...

Gosto muito dos "A NAIFA"

Para quando uma referência no blog ?

ié-ié disse...

Dou-te essa oportunidade, MC. Aproveita-a.

LT

Anónimo disse...

A vida por vezes é "madrasta". Conheci o João Aguardela em 93/94 no Coliseu dos Recreios (se não estou em erro)através de um amigo comum, Pedro Torres que já partiu também precocemente.
O João era um tipo destemido e cheio de projectos.
Um abraço solidário aos seus familiares.

Saudações académicas

Tó Ferrão