terça-feira, 21 de novembro de 2017

PORTUGAL DELUXE 3


EDIÇÕES VALENTIM DE CARVALHO - 0580-2 - 2017

Conceito e alinhamento de Pedro Tenreiro.

Podia ser mais diversificada, colectânea preguiçosa.

Com excepção de duas canções, é tudo do catálogo da Valentim de Carvalho: fica mais barato e mais simples de fazer!

Em todo o caso, "canções sem garra", a fazer jus ao lema "modernidade longínqua".

8 comentários:

Rato disse...

Vem na linha dos volumes antecedentes. E é bem melhor do que nada!

adt disse...

A ideia por detrás destes discos foi sempre a utilização do espólio da Valentim de Carvalho.

Rato disse...

Dada a riqueza do espólio da VC a utilização deveria ser muito mais "abusiva"! Edita-se tanta porcaria, enquanto relíquias do passado continuam a criar pó...

ié-ié disse...

no fundo, era o que eu queria dizer, mas acho que os criadores ficaram amarrados ao tema, desinteressante, diga-se aliás.

há tanta coisa boa (digo eu!) que falta editar!

LPA

adt disse...

https://www.youtube.com/watch?v=gQH3MltO7W8 - Écrie Moi (Luís Miguel da Costa/Alcide Oliveira, 1965) versão instrumental de Thilo Krasmann

rzs9 disse...

Amanhã há uma oportunidade! http://www.rimasebatidas.pt/os-pioneiros-vao-ao-park-na-noite-rimas-batidas-novembro/ A noite Rimas e Batidas de Novembro no PARK estará na mão de dois pioneiros com fortes ligações à história do hip hop nacional: Rui Miguel Abreu e Pedro Tenreiro medirão forças com argumentos de vinil na noite de 23 de Novembro. http://www.rimasebatidas.pt/cancioneiro-nacional-novo-volume-portugal-deluxe/

Miguel Ângelo Catarino Vaquinhas disse...

Bela capa! Muito bonita.
O alinhamento, a meu ver, não está nada mau. De facto, com o espólio existente da "Valentim de Carvalho", que é mais-que-enorme, esta compilação pode ser "preguiçosa", mas dado a que se trata de uma reedição, e que o trabalho da editora foi exaustivo, segundo me parece, não podemos ter razões de reclamação.
O que podemos fazer é mandar críticas construtivas, e dar mais ideias, para que os mentores destes projectos continuem a fazer mais e melhor, de maneira a incentivar a repescagem destas preciosidades, evitando-se assim que elas ganhem poeira e se percam no tempo.
Parabéns pelo trabalho desenvolvido, IÉ-IÉ!
Continuem assim!

adt disse...

A foto da capa deve ser de algum disco da época. Alguém sabe qual é?