domingo, 26 de abril de 2009

35 ANOS: 01H24


Às 01H24 do dia 26 de Abril, a Junta de Salvação Nacional - generais Spínola, Costa Gomes, Jaime Silvério Marques e Diogo Neto (ausente em Moçambique), capitão-de-mar-e-guerra Pinheiro de Azevedo, capitão-de-fragata Rosa Coutinho e coronel Galvão de Melo - apresenta-se ao País pela RTP, revelando os principais objectivos do MFA: Desenvolver, Democratizar, Descolonizar.

38 comentários:

filhote disse...

E, como seria de esperar, o Jornal Nacional da TV Globo destacou a "revolução dos cravos".

Infelizmente, todo esse destaque centralizou-se na figura do engenheiro Sócrates...

Anónimo disse...

EXCELENTE!!!

Fantomas disse...

Sim, pode-se dizer que é um dos filhos do 25 de abril, como toda a cambada de políticos corruptos que governaram e pilharam este país.
Essa é a grande vitória do 25 de abril nos dias de hoje!

Camilo disse...

"Fantomas",
aumentei -sem limites- a consideração que tinha por si!!!
camilo.

Jabberwocky disse...

Cinco anos depois do 25 de Abril de 1974 já José Mário Branco se lamentava das "falsas" conquistas de Abril...

Camilo disse...

... e Adriano Correia de Oliveira, lembram-se?!!!

Gouveia disse...

" Milionário que voltaste, 2 tostões p'rós que atraiçoaste, yeah... yeah, yeah, yeah, yeah!"

Anónimo disse...

Os fachos ladram, e democracia passa! Mordam-se de raiva.

25 de Abril, SEMPRE!


SCP

Fantomas disse...

Uma coisa! É por haver Democracia que escrevi o que escrevi! Pelo que sei, a Democracia não é da exclusivídade da esquerda, mas sim de um POVO!Seja ele de direita ou de esquerda. E não sou nem facho, nem de tacho. A realidade nacional é bem evidente. E se tu, caro SCP, não vês isso, é porque deves ter um belo tacho e andas também a contríbuir para a desgraça deste País!

LFR

Anónimo disse...

Vá tratar por tu a sua família, e você deve ser um dos muitos chulos deste país.

SCP

Fantomas disse...

Ai desculpe senhor se o ofendi!!!! Se calhar falei em coisas que não devia. Mas...era bom era, se tivesse a chular. Assim não tinha que me preocupar com a falta de dinheiro que afecta a minha bolsa :). COMO EU ADORAVA ANDAR A CHULAR ESTE PAÍS!!!!!

Anónimo disse...

Com certeza que o que O José Mário Branco disse nessa época, não era nada daquilo a que o Fantomas se refere agora. era uma coisa bem diferente! Está tudo no FMI.

Fantomas disse...

Pois era bem diferente!!! Se o José Mario Branco fizesse uma musica sobre os dias de hoje..., nem sei o que iría sair dali! A nossa Sociedade está completamente PODRE!!!! Só é cego quem não quer ver! São milhões e milhões que desaparecem sem ninguem saber para onde vão, é a corrupção á descarada, são as obras públicas de coisas que não interessam ao nosso País mas sim ao Lobby da construcção civil, é o sistema de saúde que é uma miséria total, é o estado do ensino... E sem falar na maçonaria, um ESTADO dentro do Estado. Admíte-se que passados 35 anos do fim do Estado Novo, ainda há governantes que dizem que se Portugal está no estado em que está, a culpa é do Salazar!!! Com todos os milhões que este País recebeu para se desenvolver!!! Portugal é um Estado falhado com uma classe política do pior que há. Pior que isto, só na Roménia!

Anónimo disse...

Ó Fantomas, a tua época já passou, vai dar banho ao cão!

Anónimo disse...

Caro Fantomas:
Para quem escreveu esta frase "COMO EU ADORAVA ANDAR A CHULAR ESTE PAÍS!!!!!", não sei o que lhe diga. Mas, já agora, diga-me:
Se tivesse poder fazia o que escreveu, ou era diferente desses que têm o poder?
É que assim não adianta nada. Conheço essa conversa de ginjeira, dos cafés. São todos ladrões, do pior que há, mas se eu tivesse poder fazia igual ou pior que eles, para não me chamarem burro! Toma lá que é democrático!!!

Fantomas disse...

Por acaso não tenho cão, senão até dava, mas também não tenho pachorra para estar a sujar-me contigo!!!! A minha época já passou!!! Mas que idade pensas que eu tenho??? Até parece que o que eu escrevi não é verdade! Se calhar a miséria em que este País está é tudo fruto da minha imaginação!!!! É devido a pessoas como tu que isto continua na mesma. Se não és capaz de ver que isto está uma treta, ainda bem! Pelo menos deves dormir sossegado. Mas olha que há muita gente que não dorme sossegada, com as pensões de miséria, com os salários em atraso, com a falta de emprego, com uma das gasolinas mais caras da europa...
Triste sou eu em falar nisto! Se calhar, o melhor é andar drogado e dizer que os políticos de hoje são um exemplo de honestidade!

Fantomas disse...

Caro anónimo, a ironia é uma coisa maravilhosa!!! Uma coisa é certa, eu nunca irei ter poder porque sou uma pessoa livre e não me revejo nem na direita e nem na esquerda! Eu gosto de ser irónico, por isso escrevi o que escrevi! Mas uma coisa é certa, gosto de ter a minha consciência limpa e não alinho em tristezas, tachos ou chulices, sejam elas de onde vierem. Por isso talvez não tenha grande futuro neste País. Mas cada um é como é, por isso...

bissaide disse...

Precisamente, era ao "FMI" que me referia. A desilusão do José Mário Branco com as "conquistas" de Abril está lá bem espelhada.

Anónimo disse...

Pois, mas só que o José Mário Branco estava desiludido de uma maneira diferente do Fantomas. Ou seja, o Zé Mário Branco estava desiludido com o rumo que as coisas tomaram depois e não com as coisas que aconteceram "durante". Para isso basta ouvir o "Eu Vim de Longe", aliás, do mesmo LP, onde está tudo clarinho como água.
Se o Fantomas não se revê na esquerda , nem na direita, talvez se reveja no centro ( o "centrão"), uma coisa que não ,é realmente, de esquerda nem de direita, não é carne nem peixe, mas tem muito "marketing" e é moderno..

Anónimo disse...

Acho que estamos (quase) todos desiludidos com o rumo que as coisas tomaram depois...

Fantomas disse...

Ó meu amigo, eu tou a borrifar-me para o "desiludido com o rumo que as coisas tomaram depois e não com as coisas que aconteceram "durante". Eu nasci em pleno verão quente. Interessa-me mais aquilo que eu vejo hoje, do que uma coisa que já aconteceu á 35 anos! Tu não me conheces, nem sabes aquilo que eu penso. Para mim não existe centro e hoje em dia, a direita ou a esquerda... venha o diabo e escolha!
Pelos vistos, o José Mario Branco deve achar que o a política de hoje é demais, fantastica, benéfica para o Povo, mas enfim... Sempre detestei política e políticos, dão vómitos. Mas ainda bem que existem iluminados como tu, desculpe, você! :)
Eu gosto é de musica e tou a lixar-me para ti ou para esta cambada corrupta que governa este país!!! Quando arruinarem de vez este País, talvez fiquem contentes :)

Cantordecharme disse...

Porque será que está quase tudo desiludido?
Não foi para isso que o "mês de Novembro se vingou" e "a festa s'estragou" , como canta o José Mário Branco?
Ou seja, foi isso mesmo que era necessário naquele momento histórico. O que veio depois foi o que o povo quis.
Não acho que tenham muitos motivos para se queixar... Aguentem-se!!!

Anónimo disse...

O Fantomas está a borrifar-se para tudo, menos para chamar corruptros e ladrões aos políticos. Também os conhece, para dizer o que diz deles? Realmente, nestes tempos ser político é uma profissão que não desejo ao meu pior inimigo. É que pode ser a pessoa mais séria e honrada que tem que vir sempre alguém a dizer que é corrupto e ladrão. E outra coisa. eu não sou o anónimo que disse para ser tratado por você. Para mim pode ser por tu.

gin-tonic disse...

1) Mário Dionisio (1916-1993):
"Mas o tempo gasta tudo. As datas vão perdendo o seu verdaeiro significado, tornam-se lápides delidas, meros pontos de referência. Cada geração tem uma tendência natural para começar a História a partir dela e deixar o que antes se passou num estado de abstracção que pouco conta e cada vez contará menos.
Creio por isso que é preciso ter vivido esses anos terríveis - "o tempo do desprezo" - para perceber o que foi o 25 de Abril"

2) Rodrigues da Silva (1939-1993):
"Algures, numa dobra da História, alguma coisa falhou, algum erro se cometeu. Seria altura de saber, onde, como, porquê. Mas talvez seja demasiado tarde..."

Anónimo disse...

Vem mais a propósito a frase do José Manuel Rodrigues da Silva. Mas esperemos é que não seja demasiado tarde...

PS: Morreu infelizmente há semanas, não em 1993.

Camilo disse...

Quando será que os esquerdistas, deixam de ter complexos por serem de... esquerda?!!!

gin-tonic disse...

Toda a razão, caro anónimo, foi erro: o José Manuel Rodrigues da Silva morreu no dia 10 de Janeiro de 2009.
Em 1993 morreu o Mário Dionísio.
Desculpas pelo lapso.

Armando disse...

Ó raio!!!!!! de facto a coisa não podia ter ido longe com rapaziada desta. Podiam até fazer o favor de arranjarem um espaço mais privado para esta troca de mimos. Mas pronto, foi pró que o 25 de abril.

Cantordecharme disse...

A minha opinião é simples:
Em 74/75 o poder caiu, literalmente, na rua.
Nunca, em época nenhuma da História de Portugal o poder esteve tão, literalmente, na rua.
À primeira oportunidade o povo entregou o poder aos políticos, "pais" da geração actual de políticos. Foi alegado que não podia ser, não havia alternativa aos políticos no poder. Agora, os filhos desse povo que colocou os políticos no poder queixam-se. Acho que não se podem queixar. É a vida...

filhote disse...

Apenas dois comentários:

1. Já tinha saudades de ouvir, mesmo que virtualmente, o Gouveia a cantarolar José Mário Branco.

2. Se ainda não leram, leiam todos "Portugal Hoje - O Medo de Existir" de José Gil (Relógio D'água, Novembro de 2004). Neste livro de leitura obrigatória, para todos os portugueses, encontrarão muitas das causas que ainda nos destroem como povo, e que, excepcionalmente, resistem à impunidade do tempo.

Anónimo disse...

O Fantomas nasceu no "Verão Quente", ele sabe lá o que foi este país antes de 25 de Abril. Se calhar também foi um daqueles que deu a maioria ao Socrates, pelo que tenho lido neste blogue, ninguém votou nele, coitadinho, saiu-lhe a maioria no EUROMILHÕES!!!

JC disse...

Filhote: lamento não seguir o conselho. Gosto mtº pouco e tenho mtº pouca paciência para os filósofos que psicanalisam a Pátria, do tipo Eduardo lourenço, Agostinho da Silva e o tal Gil.O que nos faz entender o que somos hoje (portugueses e outros nacionais, outros países) é a análise histórica, social, dos modelos de desenvolvimento, das relações económicas, da evolução concreta das sociedades, etc, etc. O resto poderá ser mtº interessante (às vezes é), mas é um bocado masturbativo.
Abraço e boa praia, meu caro.

Anónimo disse...

Este JC é um lírico do caraças!!!


TP

Anónimo disse...

"Masturbação, a bem da nação"
Manuel João Vieira dixit

Anónimo disse...

Realmente..., depois de todas as asneiradas que vi nos comentários, mais vale a "Masturbação, a bem da nação"! Até parece que os comentadores vivem noutro país. Já agora gostava de saber onde vivem para mudar-me também, porque este já deu o que tinha a dar.

S.F.

Anónimo disse...

As palavras são vossas, na República da Masturbação!!!


Tripeiro

Thominha disse...

Parabéns pelo post e viva o 25 de Abril! Também fiz um post sobre a evolução dos cravos em
http://www.thominha.blogs.sapo.pt/

Saudações
Thominha

ié-ié disse...

Confesso que também não tenho paciência para estas pacotilhas, JC.

LT