terça-feira, 11 de dezembro de 2007

DIAMANTES NEGROS VENCEM 3ª ELIMINATÓRIA



Os Diamantes Negros, de Sintra, venceram com 34,5 pontos a 3ª eliminatória do Concurso Yé-Yé que se realizou no dia 11 de Setembro de 1965, no Teatro Monumental, em Lisboa.

A seguir, classificaram-se os G-Men, do Entroncamento, com 21,5 pontos, os Misters, de Lisboa, com 17,5, os Black Boys, de Santarém, com 16, e, finalmente, os Gringos, de Torres Novas, com 3,5.

Segundo a Imprensa da época, a assistência lançou sobre os concorrentes milho, feijão, batatas e tomates. "Também as senhoras idosas redobraram de entusiasmo".

A eliminatória foi apresentada por Fialho Gouveia que "se mostrou bastante espirituoso para com o público". Entre a assistência contava-se o toureiro Amadeu dos Anjos e os actores Paulo Renato e Rui de Carvalho, o tal da tirada sobre os Beatles.

Constituído por Carlos Manuel Mendes, 17 anos, viola-solo e vocalista, estudante, Carlos Alberto Duarte, 17 anos, saxo tenor, estudante, Luís Manuel Caroço, 16 anos, viola-baixo, estudante, Álvaro Silvestre, 22 anos, viola-ritmo, militar da Força Aérea, e Carlos José Santos, 18 anos, empregado de escritório.

Vestiram "à Beatle", casaco sem gola, calça brilhante e botas e cantaram ""The Little Old Man From Pasadena", "Long Tall Texan", "Boys" e uma adaptação de uma marcha de Verdi.

Os G-Men estrearam-se no Monumental. Nunca antes tinham tocado. Eram formados por Vítor Valente, 22 anos, viola-solo, radiotécnico, Manuel Avelar (futuro Filarmónica Fraude/Banda do casaco, como António Pinho), 18 anos, baterista, Jorge Aníbal Horta, 18 anos, viola acompanhamento, Rui Mesquita Branco, 18 anos, vocalista, o "rapaz da gravata encarnada", e José João, 16 anos, viola-solo.

Cada um veste a seu gosto. Tocaram "Summertime", "All Day And All Of The Night", "A Caneta e o Telefone" e "Esquece".

Os Misters, de Lisboa, eram todos estudantes no Liceu Passos Manuel: Carlos Vieira Ramos, 16 anos, vocalista, Vítor Alves, 17 anos, vocalista, Teixeira Lopes, mais conhecido como "rei da fífia" e/ou "tubarão", 14 anos, viola-ritmo, Décio Luz, 17 anos, viola-baixo, Mário João, 19 anos, solista, e Xico, 19 anos, baterista.

"Não tiveram preocupações no vestir, apresentaram-se como os vemos na rua". Cantaram "You Really Got Me", "Shake Rattle And Roll", "Ain't Just Like Me" e "Shakin'".

Os Black Boys vestiram camisola de malha preta, com gola alta e calças de coiro com a mesma cor. Interpretaram "Do Wah Diddy", "Glad All Over", "When The Saints" e "Twist And Shout".

Eram Vítor José, 18 anos, bateria, estudante, Marques de Oliveira, 19 anos, viola-baixo e vocalista, empregado de comércio, Fernando Baptista, 18 anos, viola-ritmo, empregado de comércio, e Fernando Botas, 16 anos viola-solo, estudante.

Finalmente, os Gringos, cantaram "Os Olhos da Marianita", "Só Teu Amor", "O Leão Está À Solta" e "Espera".

Eram Vítor Manuel Pavão, 18 anos, vocalista, estudante, António Augusto Canto, 18 anos, viola-solo, empregado de escritório, Manuel Amado Maia, 18 anos, "viola acompanhante", electrotécnico, Manuel Baptista Fernandes, 18 anos, viola-baixo, empregado de escritório, e Alexandre Meireles, 18 anos, bateria, empregado de escritório.

5 comentários:

Fantomas disse...

O disco que os Diamantes Negros lançáram em 66 não é lá grande coisa!!

Muleta disse...

o rui mesquita, vocalista dos gmen, era meu vizinho em coimbra
segundo me lembro, os jornais sublinharam o vigor e a energia do rui mesquita, dizendo que os gmen é que deveriam ter ganho a eliminatória!!!!

bissaide disse...

Em 1967, o Jorge Palma juntar-se-ia aos Black Boys - nesta fase, pelos vistos, o grupo ainda não tinha teclista, o que de facto não é de espantar.

GATO PRETO disse...

Os elementos que compunham alguns dos grupos que actuaram nesse dia com os DIAMANTES, mais tarde tiveram alguma notoriedade no meio, até então quem os conhecia?
Nessa altura os Diamantes já tinham feito 2 actuações na RTP, possuíam já alguma visibilidade nacional, o que os concorrentes desse dia nenhum tinha, e a competência era directamente proporcional à experiência.
Não confundir músicos de hoje com nome, que fizeram da música carreira, com jovens de ontem que tocaram até ir para a tropa, e a música era uma enorme paixão, e na época formaram um grupo que não envergonhava ninguém.
Quem quiser saber a história do disco é visitar a sua pag. na net. em diamantesnegros.org.

luciano disse...

Eu vim a fazer parte dos Misters. Também era do Passos Manuel. Já sem o Carlos Ramos e o Décio. Fui o baterista que entrou para o lugar do Chico.

11/4/2014

Luciano