segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

ESTA CAPA TAMBÉM É LINDA


PYE PNV 24149

5 comentários:

josé disse...

Não tenho grande memória das músicas de Donivan, embora fosse um dos mais importantes dessa época. Um místico, antes de Harrison.

A viola que segura é uma Martin. Uma D-28 ou coisa que o valha. Uma preciosidade que por cá, nessa altura, nem se via.

Foi preciso Sérgio Godinho vir de França para trazer uma parecida. Parecida...

Rato disse...

É sim senhor, e não a conhecia. A etiquetazinha no canto superior esquerdo (mas que mania, Luís!) é que seria perfeitamente dispensável. Sempre embirrei com os autocolantes em cima das capas, ou, ainda pior, com os escritos - estes só para autógrafos, e mesmo assim não podem ser em qualquer lugar. Ainda no outro dia quando levei o "Amor Combate" para o Carlos Mendes assinar tive o cuidado de lhe indicar, na capa interior, o único sítio autorizado para a dedicatória.
Enfim, cada louco com a sua tara...

Rato disse...

Esta capa é mesmo uma maravilha, Luís! Será que ma poderias enviar sem a etiqueta? E se então acompanhada da contracapa era ouro sobre azul!

ié-ié disse...

Lamento, Rato, mas a etiqueta faz parte da História! Nunca embirrei com autocolantes e/ou autógrafos e/ou outros escritos nas capas dos discos.

Fazem parte da história do disco que é meu, muito meu, não é para vender. E ainda bem que os mantive assim durante mais de 40 anos. Só assim me é permitido reconstituir agora parte da vida de cada disco!

Por exemplo, este disco comprei-o no dia 24 de Fevereiro de 1966. Se não fosse essa indicação na contracapa, como saberia?

Como quer que seja, sendo tu um ás no Photoshop não tens problemas!

PS - contracapa segue por email.

LT

Eduardo F. disse...

Aproveito para dizer... (Quem me julgo para pensar que não sabeis? mas acho que há muita gente que não sabe, razão pela qual vou dizer:)... que a Universial Soldier é uma canção originalmente gravada pela canadiana Buffy Sainte-Marie, no seu primeiro álbum, It's My Way, de 1964.

O Donovan veio para popularizá-la. Mas eu prefiro a original, que é bem mais emotiva e comunicativa.