segunda-feira, 30 de novembro de 2009

LUÍS FILIPE BARROS


Luís Filipe Barros é uma velha glória da rádio portuguesa. Tem 42 anos, mas o gosto pelo rock ainda lhe corre no sangue. Não é de admirar. O rock fez exactamente em Setembro último a bonita idade de 40 anos.

Foi por isso que Barros começou a ouvir rock. Se o rock fosse mais velho, de certeza que o "berros" já o teria ouvido. Na Rádio Comercial, Luís Filipe Barros foi um dos mestres do rock com "Rock Em Stock" que marcou uma geração no ínício da década de 80. O pior foi na televisão quando se aliou a Manuela "bocas" Moura Guedes. Mas é melhor nem falar nisso...

Actualmente realizador na RDP-FM, Luís Filipe Barros não deixou de gravar a sua cassete para a D. Rosa.

Aqui está ela, com os melhores cumprimentos:

Eve Of Destruction - Barry McGuire
Cuts You Up - Peter Murphy
How Soon Is Now? - Smiths
Pets - Porno For Pyros
Killing Moon - Echo and the Bunnymen
Black - Pearl Jam
Plush - Stone Temple Pilots
Waiting On A Friend - Rolling Stones
Mia - Aerosmith
Panama - Van Hallen
Alabama Song - Doors
Heroes - David Bowie
A Day In The Life - Beatles
Wheel's On Fire - Julie Driscoll, Brian Auger and the Trinity
Stairway To Heaven - Led Zeppelin

in Blitz, 30 de Novembro de 1993

MARINO MARINI


DURIUM - EP A 3209 - edição italiana (1960)

Libero - É Vero - Romantica - Notte Mia

AMERICA


CAPITOL - 2402161 - 1984

Side 1

We Got All Night - See How The Love Goes - Can't Fell Asleep To A Lullabye - Special Girl - 5th Avenue

Side 2

(It's Like You) Never Left At All - Stereo - Lady With A Bluebird - Cinderella - Unconditional Love - Fallin' Off The World

Cortesia de João Pinheiro de Almeida

AMÁLIA THE BEAUTIFUL


COLUMBIA - SLEG 5025 - edição portuguesa (s/data)

Uma Casa portuguesa - Coimbra - Solidão (Canção do Mar) - Barco negro (Mãe Preta9

Cortesia de Jack Kerouac

GRANDE HOTEL


PASTÉIS DE VOUZELA


É comum ouvir-se, de quem conhece ambos, que os afamados pastéis de Vouzela e os não menos afamados pastéis de Tentúgal são uma e a mesma coisa. Não são. Passe o aspecto similar, algo os distingue, quer no folhado quer no recheio.

Quando, em 1834, o maçónico Joaquim António de Aguiar, mais conhecido pelo "Mata-Frades", instigou à expulsão das ordens religiosas de Portugal, por decreto, e ao consequente encerramento dos conventos, as freiras que lhes davam vida viram-se na contingência de procurar a sobrevivência nas terras de origem, junto dos seus familiares.

Foi assim que monjas clarissas, mais vocacionadas para as doçarias conventuais, recolheram para junto dos entes mais próximos, em Tentúgal e em Vouzela.

Com elas levaram os segredos das delícias que confeccionavam intramuros e que se viram obrigadas a deitar mão, como modo de vida, passando esses segredos a um restrito número de familiares.

E é aqui que entronca a diferença entre os conhecidos pastéis: partindo de uma receita, muito provavelmente comum, divergiram nos pormenores pelo facto de as monjas que rumaram a Tentúgal serem provenientes do Convento de Santa Clara de Coimbra (e do Carmelo de Tentúgal), enquanto as que se fixaram por Vouzela serem oriundas do Convento de Santa Clara, mas do Porto.

Por mim, sem me preocupar com saber se o segredo está na massa ou no recheio, no Convento de Coimbra ou do Porto, tanto os de Tentúgal como os de Vouzela me despertam igual gula e satisfação, passe o facto de, sem caseirismos, preferir os confeccionados em Lafões, a que confiro folhado mais fino e estaladiço.

Branquinho de Almeida, "Notícias de Vouzela", 27 de Agosto de 2009

TAM TAM


O Tam Tam nasceu em 1968 graças à explosão do plástico, o que foi aproveitado por Henry Massonnet, cuja empresa, STAMP, fazia geleiras de plástico para pescadores.

Quando Brigitte Bardot foi fotografada sentada num Tam Tam estava feito o ícone da mode. Vendeu mais de 12 milhões de unidades.
in "Design, 1000 Objectos de Culto", Phaidon, volume onze, 2009

PÁTIO EM FERRADURA


Príncipe Real, Lisboa.

VIVA O NATAL E QUEM O APOIAR!


NESTA CASA: SAPADORES BOMBEIROS


Av. D. Carlos I, Lisboa

MOSTARDA SAVORA


domingo, 29 de novembro de 2009

É PARA O NATAL


PARLOPHONE - 6 86642 2 - 2009

We Will Rock You - We Are The Champions - Radio Ga Ga - Another One Bites The Dust - I Want It All - Crazy Little Thing Called Love - A Kind Of Magic - Under Pressure - One Vision - You're My Best Friend - Don't Stop Me Now - Killer Queen - These Are The Days Of Our Lives - Who Wants To Live Forever - Seven Seas Of Rhye - Heaven For Everyone - Somebody To Love - I Want To Break Free - The Show Must Go On - Bohemian Rhapsody

AND I LOVE HER


EMI - 4 56190 2 - 2009

Redemption Song (Bob Marley) - I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free (Nina Simone) - How Deep Is Your Love (Bee Gees) - Surfin' USA (Beach Boys) - And I Love Her (Beatles) - I Got You (I Feel Good) (James Brown) - Georgia On My Mind (Ray Charles) - My Baby Just Cares For Me (Nina Simone) - Don't Worry Be Happy (Bobby McFerrin) - Sir Duke (Stevie Wonder) - Where The Streets Have No Name (U2)

Não gosto de ver discos com apoios publicitários...

CARTAS DE JOGAR


Belas fotografias nas cartas. Distraem qualquer jogador...

E faz hoje 8 anos que morreu George Harrison

VIVA O NATAL E QUEM O APOIAR!


NEUCHÂTEL, SUIÇA


sábado, 28 de novembro de 2009

MEMORY ALMOST FULL


EDIÇÃO ESPECIAL DA MPL PARA THE MAIL

Dance Tonight - Ever Present Past - See Your Sunshine - Only Mama Knows - You tell Me - Mr Bellamy - Gratitude - Vintage Clothes - That Was Me - Feet In The Clouds - House Of Wax - The End Of The End - Nod Your Head

MARCHA DO MARÍTIMO


Colaboração de Caderneta Cromos

LOUIE LOUIE FAZ HOJE ANOS TAMBÉM


Já tínhamos sublinhado antes que Novembro é mês de aniversário da Louie Louie. Aniversário quer dizer: Festa! E somos nós que oferecemos as prendas. Daí que, para marcar a ocasião, as várias Louie Louies se dediquem a actividades variadas centradas no próximo sábado 28.

Em Lisboa, Porto e Braga vai existir um desconto de 20% em todo o material exposto (excepção feita a encomendas prévias). E para completar o ramalhete, as actividades prolongam-se para além do horário de expediente.

Em Lisboa, há uma festa Louie Louie Goes To Left especial com um combate entre os DJ’s Mighty Caesar e Disco Volante e a promessa de esventrar as entranhas das últimas cinco décadas de música popular.

Mais a norte, as instalações da Louie Louie no Porto abrem as portas do fundo e começam as hostilidades logo às 14h com os DJ’s Xico Ferrão e Rui Pimenta – do colectivo 7 Magníficos - passando depois o PA para apresentações ao vivo de vários novos projectos do underground nacional: Cavalheiro, Glockenwise, Two White Monsters Around a Round Table, Aspen, Black Land e Labrador. Os DJ’s da Lovers & Lollypops SoundSystem, juntam-se à ocasião e encerram este pequeno festival que promete uma paleta sonora que vai do experimental ou pós-rock ao cosmic disco.

Acrescentamos ainda que até ao fim do mês está patente em Lisboa a exposição de capas de discos de artistas plásticos centrada em Andy Warhol, mas onde também se podem encontrar trabalhos de Banksy, Damien Hirst ou Mark Rayden, entre outros.

Bom fim de semana e boas festas.

A equipa Louie Louie

nota do editor:
só falta saber quantos anos faz a Louie Louie.

INAUGURAÇÃO DA VIRGIN HÁ 13 ANOS


Richard Branson e a Virgin Retail Europe convidam.... para assistir à inauguração da maior loja de música em Portugal, no Edifício Eden, dia 28 de Novembro (de 1996), a partir das 17H00, com conferência de imprensa, seguida das actuações das Spice Girls e Santos e Pecadores pelas 18H00.

Virgin Surprises fazem parte do Programa!

Hoje, no mesmo local, está uma Loja do Cidadão.

À época, a Virgin dos Restauradores era a maior discoteca do País com 3 pisos, 75 postos de escuta, 85 mil títulos disponíveis e 90 televisões a emitir por satélite.

CUTOLINE


Sulfato de alumínio hidratado e água desmineralizada que é um milagre para os pingos de sangue na barba.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

DISCOS DE NATAL IMPROVÁVEIS


O número de Natal da "Record Collector" dedica 4 páginas aos "discos de Natal improváveis", citando, entre eles, "All I Want For Christmas Is My Two Front Teeth" (Nat King Cole), "The Christmas Song" (James Brown), "Wreck The Halls With Boughs Of Holly" (The Three Stooges).

Também "The First Noel" (Emmylou Harris), "England's Carol" (Modern Jazz Quartet), "Good King Wenceslas" (Ivy League), "Go Tell It On The Mountain" (Bobby Darin), "Sounds Of Christmas" (Ramsey Lewis Trio), "Merry Gentle Pops" (Barron Knights), "I Saw Mommy Kissing Santa Claus" (Jackson 5).

Ainda "I Saw Three Ships" (Marianne Faithfull and Chieftains), "Jingle Bells" (Booker T & the MGs), "Little Drummer Boy" (Bing Crosby and David Bowie), "Mary's Boy Child" (Boney M), "Rudolph The Red-Nosed Reindeer" (Temptations), "Santa Baby" (Madonna), "Silent Night" (Can), "We Three Kings" (Patti Smith),

OLHEM-ME ESTE!


WHITE RECORDS - 208 628 630 - 1987

1

Love Is All - To All The Girls I've Loved Before - On The Wings Of A Silverbird - Are You Lonesome Tonight - Under The Man In The Moon - Nothing's Gonna Change My Love For You - Señorita Bonita - I Can't Stop Loving You

2

Our Time -Love Is The Reason (com Gloria Gaynor) - Just For The Love Of You - How Do I Stop Loving You - After You - You Made A Believer Out Of Me - I Bid You Goodbye - We'll Meet Again

PRODIGY?!?!


Este número publica as votações dos leitores da revista relativamente aos melhores das décadas:

Década de 60:

01 - "Guitarra Portuguesa" - Carlos Paredes
02 - "Amália Rodrigues" - Amália Rodrigues
03 - "Cantares do Andarilho" - José Afonso

Década de 70:

01 - "Cantigas do Maio" e "Venham Mais Cinco" - José Afonso
02 - "10.000 Anos Depois Entre Vénus e Marte" - José Cid
03 - "Com Uma Viagem na Palma da Mão" - Jorge Palma

Década de 80:

o1 - "Ar de Rock" (Rui Veloso) e "Circo de Feras" (Xutos & Pontapés)
02 - "Mão Morta"- Mão Morta
03 - "Anjo da Guada" - António Variações

Década de 90:

01 - "O Monstro Precisa de Amigos!"
02 - "Cão" - Ornatos Violeta
03 - "Mutantes S.21" - Mão Morta

Década de 00:

01 - "Olhos de Mongol" (Linda Martini) e "O Amor Dá-me Tesão/Não Fui Eu Que Estraguei" (Foge Foge Bandido)
02 - "Black Diamond" - Buraka Som Sistema
03 - "Shangri-La" - Wraygunn

CLASSICS UP TO DATE


POLYDOR - 184061 - edição alemã (s/data)

Side A

Barcarole from "The Tales Of Hoffman" (Offenbach) - Prisoner's Chorus from "Nabucco (Verdi) - Hungarian Dance Nº 5 (Brahms) - Waltz In A Flat Major Op. Nº 15 (Brahms) - March Of The Toreadors From "Carmen" (Bizet) - An Den Fruhling (Grieg)

Side B

Habanera From "Carmen" (Bizet) - Notturno (Borodin) - Romeo And Juliet (Tchaikovsky) - On A Persian Market (Ketelby) - Going Home (Adagio "From The New World") (Dvorak) - Adagio From The Violin Concerto Nº 1 G Minor (Bruch)

BARCELONICES...


Vítor Constâncio nem queria acreditar. No mesmo avião que o levou a Barcelona para apresentar Lisboa 94 encontrou Carlos Barbosa, patrão da Rádio Comercial, entre outras coisas, que ia ver o concerto de Paul McCartney. Constâncio, que é fã confesso dos Beatles, só se lastimava para Barbosa: "Você é que a leva bem!".

Carlos Barbosa
era um dos portugueses "histéricos" no Pavilhão Olímpico. Levantava-se, sentava-se, tirava os óculos, punha os binóculos, batia palmas, cantava, não esteve quieto um minuto. O homem gostou mesmo do concerto.

Não era o único "histérico". O seu súbdito na Rádio Comercial, Luís Ferreira de Almeida, andava excitadíssimo. Não só era a primeira vez que estava com Paul McCartney numa conferência de imprensa, como tinha conseguido um autógrafo do ídolo... no passaporte!

Pedro Freitas Branco, líder do grupo Pedro e os Apóstolos, também não cabia em si de contente. Tinha conseguido ir à conferência de imprensa, fazer uma pergunta a Paul McCartney e ganhar um autógrafo na capa do CD de "Off The Ground".

Inês Pinto Basto (que quase desmaiou na conferência de imprensa) e a irmã, Teresa Lage, não aceitaram a comodidade do assento da bancada. Dispararam que nem foguetes para o meio da multidão, bem à frente do palco, para melhor "curtir" o concerto. Aí encontraram outros portugueses, Paulo Tapadas, por exemplo, já estava em adiantado estado de desidratação.

Mais discreto - a sua paixão é a música country - Mário Coelho, da RFM, mesmo assim deixou livremente que a sua bonomia fosse de quando em quando esvasiada pela emoção que o rodeava.

Vítor Constâncio não pôde ir ao concerto de Paul McCartney, mas a sua ida a Barcelona foi um sucesso. Toda a imprensa da cidade falou dos projectos de Lisboa 94.

in Blitz, 02 de Novembro de 1993

ANTÓNIO SALA


MUSICORDE - MEP 009

He's Everything To Me - Saudade - How Sweet Are The Tidings - Quão Grande És Tu

António Sala, do grupo vocal adventista Maranata, foi uma das imagens de marca da Emissora Católica Portuguesa.

CARPINTEIRO NO CHIADO


VIVA O NATAL!


PREÇOS DA OLÁ EM 1980


Colaboração de Caínhas

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

ÁLBUM DO CAVALEIRO ANDANTE


Álbum do Cavaleiro Andante, nº 1, Abril de 1954, direcção de Adolfo Simões Muller, edição de Mário Nunes de Carvalho, 34 págs, 1$50
Além do Cavaleiro Andante propriamente dito, havia também o Álbum do Cavaleiro Andante e também os Números Especiais que aparecerão um dia destes.

Ao contrário da revista-mãe, os Álbuns continham histórias completas (Capitão Audaz, Sexton Blake, Zorro, Júlio Verne, etc, etc

O INENARRÁVEL MÁRIO CRESPO

"Capitão De Abril, Capitão De Novembro", coronel Sousa e Castro, Guerra & Paz, 2009, 424 págs, 28,85 €

O inenarrável Mário Crespo leu as primeiras 10 páginas do livro, fixou as "seis munições da Mauser" (excelente soundbite) e "entrevistou" Sousa e Castro na SIC Notícias.

Só que não deixou o capitão de Abril falar (como aliás faz sempre, interrompendo constante e mal educadamente os convidados) e fazendo ao invés alarde da sua saloíce, da sua erudição bacôca.

Atitude condizente aliás à sua ridícula figura de bermudas atrás de um carrinho de compras no Continente.

ROMEU E JULIETA


RCA VICTOR - TP-483 - edição portuguesa

Love Theme From Romeo & Juliet - The Windmills Of Your Mind - Mission: Impossible Theme - The Good, The Bad And The Ugly

EDMUNDO SILVA FAZ HOJE 70 ANOS


Edmundo Silva faz hoje 70 anos e passa obrigatoriamente à peluda, ou seja, abandona o seu lugar na Câmara Municipal de Palmela, tendo agora todo o tempo deste Mundo para a recomposição do Conjunto Mistério.

Natural de Aljustrel, Edmundo Manuel de Brito Silva. engenheiro técnico, começou a tocar guitarra aos 22 anos, em 1961, numa viola desenhada e construída por ele próprio.

Integrou o conjunto Nova Onda, com Gonçalo Lucena (voz, mais tarde viria fazer sucesso no concurso televisivo "A Visita da Cornélia"), Luís Waddington (guitarra-solo, pai de Jamiroquai), Manuel Lucena (bateria) e Francisco Deslandes (guitarra-ritmo).

Foi dos primeiros conjuntos portugueses ao estilo dos Shadows.

Em 1963, o conjunto edita um único EP - Alvorada AEP 60-576 - com uma versão pop de "Vendaval", de Tony de Matos.

O conjunto Nova Onda esgota-se pouco depois e nascem os Mascarilhas, com Edmundo Silva e Luís Waddington, da Nova Onda, mais Miguel Artur da Silveira (Michel), bateria, e António Moniz Pereira, guitarra-ritmo.

Com uma formação diferente - João Martins, António Moniz Pereira, Edmundo Silva, Fernando Mendes e Fernando Concha (vocalista ocasional) - os Mascarilhas participam no Concurso Tipo Shadows que se realizou em Setembro/Outubro de 1963, no cinema Roma, em Lisboa, a propósito da estreia do filme "Mocidade Em Férias", com Cliff Richard e os Shadows.

Vencem o concurso já com a designação de Conjunto Mistério, nome que foi encontrado na sequência de concurso de ideias realizado pela "23ª Hora", da Rádio Renascença. O prémio foi uma deslocação a Londres para conhecer os Shadows.

O Conjunto Mistério especializou-se na tradução eléctrica instrumental de canções populares portuguesas, como "Chapéu Preto", "Pauliteiros do Douro", "Coimbra Menina e Moça", "Alecrim", "Os Olhos da Marianita".

Mas a pressão dos Beatles leva o grupo a chamar os préstimos vocais de Fernando Gaspar (ex-Conchas), aka Fernando Concha, e o conjunto começa a perder a sua identidade original, passando a grupo de acompanhamento do Duo Ouro Negro.

No início de 1965, Edmundo Silva passa-se para os Sheiks onde permanece até ao fim da banda, provavelmente a mais conhecida do yé-yé português, em 1970, altura em que substitui José João Parracho (que fugiu à guerra colonial para a Holanda) na Filarmónica Fraude, durante a má-amada residência no Casino Estoril.

Com Luís Waddington, tocou no primeiro e raro LP de Fausto, "Fausto".

Após o yé-yé, Edmundo Silva andou pelo fado, onde tocou com Pedro Caldeira Cabral, Fernando Alvim, António Luís Gomes, entre outros, reaparecendo na ribalta em 1977 no Festival RTP da Canção com os Amigos.

Não gosta de gravatas e o seu prato preferido são bifes com batatas fritas. A bebida que mais toma assiduamente é o leite e as cores preferidas são o azul e o vermelho. Em matéria de automóveis, prefere o "Giullieta Sprint".
Isto... em 1966!

FONTE DA LUZ


Fonte da Luz, na Rua da Fonte, Luz, Lisboa.

KART


in "Vida Mundial", nº 1551, 28 de Fevereiro de 1969

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

MARIA DE LOURDES RESENDE


ALVORADA - LP-S-04-68

Lado A

Lisboa É Um Sonho (António José/Shegundo Galarza) - Eu Acuso (António José/Carlos Canelhas) - Moleirinha (Guerra Junqueiro/Tomaz Borba) - Feia (Belo Marques) - Manhã Na Aldeia (Hernâni Correia/César de Mendonça) - Pr'Além De Ti (Nuno Fradique/Joaquim Luís Gomes)

Lado B

Alcobaça (Silva Tavares/Belo Marques) - Deus Dará (Nuno Fradique/Joaquim Luís Gomes) - Invenção (Jerónimo Bragança/Nóbrega e Sousa) - Trovisqueira (arr Joaquim Luís Gomes) - Tanto faz (Jerónimo Bragança/Nóbrega e Sousa) - Baladas das Horas (Eduardo Damas/Manuel Paião)

GROOVIE CHRISTMAS PACK


EVERYWHERE IT'S CHRISTMAS


"The Beatles Christmas Book: Everywhere It's Christmas", Belmo & Garry Marsh, Belmo Publishing and Number 9 Books, 2008, 230 págs.

25 DE NOVEMBRO


DEPOIS DO 25 DE NOVEMBRO


HOUVE AQUI ALGUÉM QUE SE ENGANOU...


SOM/POLYGRAM- 603306 - 1982

Face A

Travessia do Deserto – Queixa das Jovens Almas Censuradas – Vá…Vá… - A Morte Nunca Existiu

Face B

Fado da Tristeza – Fado Penélope – Qual É A Tua, Ó Meu? – Eu Vim De Longe, Eu Vou Pr’ra Longe

Face C

Inquietação – Não Te Prendas A Uma Onda Qualquer – Linda Olinda – Treze Anos, Nove Meses

Face D

Sopram Ventos Adversos – Eu Vi Este Povo A Lutar – Ser Solidário

Podemos renegar toda a herança dos Capitães de Abril, menos isto. Eles insultaram-se, prenderam-se uns aos outros, conspiraram, fizeram golpes e contragolpes, levaram o país ao caos. Mas nenhum foi capaz de dar um tiro nos cornos de um amigo.

A amizade entre Otelo e Vasco vinha dos tempos da guerra da Guiné, do MFA e do PREC. Mas em Novembro de 75 encontravam-se à frente, respectivamente, de dois movimentos opostos. O país esteve a um palmo da guerra civil.

Um dia, na sede do COPCON, nas vésperas do 25 de Novembro, os dois homens tiveram uma discussão violenta, pela noite dentro. O tom de voz aumentava, à medida que percebiam, com desespero, que as suas posições eram irreconciliáveis e os colocariam em lados opostos da barricada.

No auge da raiva, quando os companheiros temeram ver um deles sacar da pistola e dar um tiro nos cornos do outro, os dois duros calaram-se subitamente e desataram a chorar.

Paulo Moura

Colaboração de Gin-Tonic

FESTA SAN FRANCISCO


terça-feira, 24 de novembro de 2009

ANTÓNIO SÉRGIO


António Sérgio, (já falecido) 43 anos - "nasci na era do rock and roll" -, um dos mais conhecidos homens da rádio portuguesa ("Som da Frente", "Lança Chamas"), foi um dos primeiros convidados do Blitz a responder ao inquérito da "cassette pirata".

A ideia é dar a conhecer aos leitores os gostos em matéria de música de diversas pessoas, quer estejam ou não ligadas ao mundo do espectáculo. O desafio consiste na gravação teórica de uma "cassette" de 60 minutos para uma viagem de auto-estrada.

António Sérgio empenhou-se a sério e mandou mesmo uma "cassette" das verdadeiras, gravada provavelmente nos novos estúdios da XFM onde, desde ontem, é o novo senhor das manhãs da rádio portuguesa, entre as 10.00 e as 13.00 horas.

Eis o que António Sérgio gravou para o Blitz:

Creep - Radiohead
Big Drill - Bedlam Rovers
Ahead - Wire
Kidney Bingos - Wire
6' 11" - Liz Phair
Please Don't Fight - Back To The Planet
Daydream - Back To The Planet
Day Sister Havana - Urge Overkill
Cannonball - Breeders
Johnny Mathis' Feet - American Music Club
Ring Of Fire - Wall Of Voodoo
Crazy Marie - Peal Jam

in Blitz, 12 de Outubro de 1993

MORREU ISABELINHA, DA ACADÉMICA


O ex-futebolista e sócio número um da Académica de Coimbra, Joaquim Gonçalves Isabelinha, morreu hoje em Santarém, com 100 anos.

Médico oftalmologista reformado há cinco anos estava internado no Hospital Distrital de Santarém desde quarta-feira.

O antigo interior direito, sócio da Briosa há 80 anos, nasceu a 05 de Dezembro de 1908, em Almeirim, tendo estudado no liceu de Santarém antes de rumar a Coimbra, na década de 30 do século passado.

Antes de alinhar na Académica, enquanto estudante de Medicina na Universidade de Coimbra, até terminar o curso e rumar a Lisboa para se especializar em oftalmologia, Isabelinha jogou no Almerinense e, durante o liceu, em Santarém, alinhou pelo Leões de Santarém.

Segundo o arquivo dos Veteranos da Académica na Internet, Isabelinha estreou-se na Briosa com 21 anos, a 30 de Março de 1930, na derrota frente ao Sporting, por 7-1, tendo marcado o golo solitário dos “estudantes”, cuja camisola envergou 25 jogos, ao longo de sete épocas.

Após a final da Taça de Portugal de 1939, que a Académica venceu depois de bater o Benfica, por 4-3, Isabelinha, quando instado a discursar, apenas disse: “Viva A Malta!”.

“Desportista sempre correcto. Figura mais querida da Academia. Não só pelos seus méritos de jogador, mas, sobretudo, pelo seu porte nobre, grandioso e incapaz de cometer uma deslealdade com o adversário”, descreveu a publicação “Voz Desportiva”, quando Isabelinha abandonou os “estudantes”.

Em 2008, por ocasião do centésimo aniversário de Isabelinha, a Casa da Académica de Lisboa, Académica de Santarém, Grupo “Guitarra e Canto de Coimbra” e Associação Académica de Coimbra/OAF, entre outras entidades, organizaram um almoço comemorativo no CNEMA, em Santarém, que juntou cerca de 550 pessoas.

Na ocasião, a Ordem dos Médicos atribuiu-lhe a medalha de mérito da classe e o presidente da Académica comparou o “relevo para a Briosa” do sócio número um à de Pinto da Costa, Eusébio e Moniz Pereira, para FC Porto, Benfica e Sporting.

“Muitos deixaram a sua marca, mas ninguém como o dr. Isabelinha, quer pelo ‘fair-play’, quer pela faceta João Semana”, frisou José Eduardo Simões, perante o reitor da Universidade de Coimbra, Seabra Santos, dos presidentes das Câmaras Municipais de Coimbra, Carlos Encarnação, Santarém, Francisco Moita Flores, e Almeirim, José Sousa Gomes.

Em Santarém, onde instalou o seu consultório, no Largo do Seminário, Isabelinha é reconhecido por ter ajudado muitos dos seus pacientes mais carenciados: não cobrava consultas e tratamentos aos mais pobres e dava-lhes dinheiro para comprar os medicamentos que receitava.

Fonte: Agência Lusa

DORIAN GRAYS


edição de autor - 2009

Ode To No One - The Butcher - Our Excess - There Isn't A Title Long Enough To Tell You How Much You All Look The Same To Me

Nova banda portuguesa, criativa, na área do rock pesado.

NCIS Nº 2


CBS - CBSR029 - 2009

California (Bob Dylan) - That's What I Said (Norah Jones) - Every Time I Turn Around (Joss Stone) - That Time Of Year (Sick Puppies) - Genie In My Dreams (Sharon Little) - Someday The Rains Will Fall (John Mellencamp) - Murder In My Heart (Sheryl Crow) - Grim Reaper (Keaton Simons) - I've Got Dreams To Remember (Otis Redding) - Bitter And Blue (Michael Weatherly) - Move Slow (Saosin) - The Elements (Tom Lehrer)

Esta segunda banda sonora da proclamada mais vista série de televisão nos Estados Unidos (e em minha casa) inclui o impagável Tony DiNozzo (Michael Weatherly) e ainda a estreia de uma nova mistura de "California" (Bob Dylan), um inédito de John Mellencamp e canções novas de Norah Jones e Sheryl Crow.

O volume primeiro está aqui.

7º E ÚLTIMO EP DANIEL BACELAR (1967)


MARFER - MEL. 2-055 - 1967

I Wonder Why (Daniel Bacelar) - Todos Gostam Dum Palhaço (Everybody Loves A Clown) (Leslie/Russel/Lewis/Daniel Bacelar) - Cigana (Gypsy Woman) (Burnette/Osborn/Daniel Bacelar) - Never Be Anyone Else But You (Nunca Haverá Mais Ninguém Senão Tu)

Neste EP, Daniel Bacelar é acompanhado pelos Fliers, de Cascais.

VIVA O NATAL!


2,99 € no Continente.

AINDA NÃO ABRIU E JÁ ABRIU BURACO


A Nova Quinta da Granja, em Benfica, Lisboa, ainda não abriu ao público, mas já abriu buracos.

Como é possível tamanha incompetência, tamanha descoordenação de serviços?